quinta-feira, 12 de outubro de 2006

Livros

A leitura proporciona-me um prazer insubstituível. E este gosto acompanham-me desde sempre, tem sido transversal à minha existência.
Não me recordo propriamente dos livros da minha primeira infância, provavelmente há 30 anos não existiria a oferta que hoje existe. Inauguram a minha memória, no que a esta temática diz respeito, os livros da Anita, que frequentemente me eram oferecidos nas datas especiais. Apesar de não ter retido o seu conteúdo, a Anita é uma personagem do meu imaginário infantil e relembro-a especialmente no livro "Anita na festa das flores" que adorava pela magia que me era oferecida pelas ilustrações contendo milhares de flores.
Depois tornei-me amiga íntima da turma da Mónica, aprendi a falar brasileiro, aprendi o que eram goiabas e pitangas, queria à força ver o Cascão a tomar banho e enchia-me de alegria a ler os almanaques destes amigos tão especiais.
Seguiram-se os cinco que eu admirava por serem tão inteligentes apesar de tão novos. Devorei livros atrás de livros, histórias e mais histórias, complementei-os com os livros "Uma aventura...", uma réplica portuguesa para as histórias de Enid Blayton mas com a acção passada em locais que eu conhecia e com o charme incutido pelo par de gémeas Teresa e Luisa.
Mais tarde, deixei-me de aventuras e dediquei-me a leitura mais séria e desde então perdi a conta aos livros que já passaram pela minha mesa de cabeceira e que deliciaram os meus olhos e a minha mente. Desde livros grandes, de leitura densa e complicada a livros simples, de leitura fácil. Uns gosto mais outros gosto menos, uns adoro, outros nem por isso. Não sei dizer qual foi o livro da minha vida, nem espero tal reducionismo, tive vários e espero vir a ter.
Mas com eles já vivi muitas vidas e conheci muita gente e se essas vidas podem ser ficção, a riqueza interior que me proporcionaram é concerteza uma realidade.

9 comentários:

cris disse...

"Anita na praia". O meu preferido, pelo aroma a agua salgada, e os desenhos de conchas e búzios.
Beijocas

Elsa disse...

Lembro-me tão bem desses livros! Como adorava passar as tardes a ler!

Ainda hoje adoro ler!

Jinhos grandes,
Elsa

Maria disse...

Ui, como eu adorava a Anita! Ainda hoje tenho os livros todos guardados, a pensar na estrelinha! Os da Anita, dos escuteiros mirins, patinhas... Ler é tão bom! :)

Beijocas grandes!

IC disse...

São um companhia genial, os que eu gosto mais são aqules que quando chego à ultima página penso -Oh já acabou :O(.beijinhos

ALEXIA disse...

Digo-te uma coisa não há melhor que um livro por companhia. Como deves saber eu adoro ler (doi-me é na carteira!!!!) mas acho que vale o investimento.

Querida obrigada pelas melhoras, penso que 2ª já estou melhor, vou tentar matar estes bichos rapidamente

beijocas e um bom fim de semana para ti

Angie disse...

Ler é uma das minhas paixões...
Ler e ouvir música!
Uma das coisas de que tenho pena no momento é de não ter tempo para ler mais...
Ainda tenho os livros da Anita que adorava ler e reler!
Devorava em poucas horas os livros "Uma aventura..."!

Sempre adorei ler e tenho sempre um livro na minha mesinha de cabeceira ou na carteira para ler no metro ou autocarro!

Um beijinho!!

ALEXIA disse...

Adorei saber que tens uma tartaruga (sim porque adoro as minhas e sei o que são o que valem estes bichos que tão poucos apreciam) as minhas não andam por casa não sei se estás a ver??????o meu cunhado dava-me conta do canastro

Anna72 disse...

Faço minhas as tuas palavras.

A minha leitura actual é o "Codex 632" :)

Beijinhos

x disse...

Adorei este teu post pois também sou uma devoradora de livros.

Conheces o site do bookcrossing? Se gostas de ler, acho que ias gostar do fenómeno do BC. Olha, eu lia cerca de 10 livros por ano e quando entrei para o movimento, passei a ler cerca de 40! A sério! Este ano é que foi um ano esquisito e trabalhoso e devo andar agora pelos 10 ou 12 :-/

http://www.bookcrossing.com

Ah, e gostei muuuuuito de te conhecer :)