quinta-feira, 28 de maio de 2009

A verdade que dói

Vou no carro e conduzo de forma serena, completamente absorvida pelo realidade das ruas, pelo Sol que faz antever um dia deliciosamente quente, pela música que sai do leitor de CDs em decibéis elevados. Sinto-me bem, sinto-me repleta daquela satisfação interior que tanto gosto de sentir. Canto ao som de uma música que adoro, orquestrada por uma banda portuguesa de música tão electrónica quanto sensual, sorrio e deixo que os sons me levem numa espécie de piloto automático até ao meu destino.

De repente, tão rápido quanto um pensamento pode ser, lembro-me que já não existes.
E o Sol acinzenta-se.
E a música entristece.
E o sorriso desaparece.
E os olhos humedecem.
E a condução ressente-se.
E a alma reclama. Mais alto do que a música.
Já não são sons harmónicos os que ouço mas os gritos de uma alma que chora.
E as lágrimas ganham vida e uma vontade própria.
E a mágoa ajeita-se e ganha a forma de um gigante.

E eu chego ao meu destino.

Desligo o carro, a música silencia-se, a ausência de som traz-me de volta devolvendo-me a um estado de controlo, olho-me ao espelho e limpo as lágrimas. Entro no trabalho, sorrio com quem me cruzo, falo com outros e exijo à serenidade que me faça novamente companhia.

São momentos em que tudo muda, tudo se altera.
Tudo não.
Hajam lágrimas ou sorrisos,
Hajam músicas ou silêncios,
Hajam gritos revoltados ou pensamentos resignados
tu já não voltas.
E esta é a verdade que dói.

11 comentários:

Inca disse...

as saudades ficam sempre.beijinhos

Anónimo disse...

:(

Um grande beijinho...

Anna Blue

Anónimo disse...

Já não espreitava há uns dias.
E hoje quando entro e leio estas suas palavras, sinto um misto de sentimentos.
Por um lado são palavras lindas e sentimentos que tão bem conheço, por outro lando sinto que poderiam ser meus e fico triste...
Como as saudades podem doer.
Lidia

Susana Pina disse...

Amiga, infelizmente também conheço tão bem estas tuas palavras. Saudade é uma palavra sem limites...
Um bj grande
susana

Mary disse...

Mais um bonito texto teu... que que escreves... e que defines essa palavra tão portuguesa... SAUDADE
BJs

Natacha disse...

Recebe um abraço igual ao que trocamos naquele dia tão triste. O mesmo abraço, outras lágrimas...

Beijo, amiga!

Anna72 disse...

Esses momentos são piores que o pior dos murros no estômago :(

Um abraço...

:) disse...

Um Pai nunca se devia perder...
um beijinho grande!

Agora, estou em http://timebite.blogspot.com/

Bem Me Queres disse...

E à medida que o tempo passa, as saudades intensificam-se. Não se aceita a perda de alguém que se ama, apenas nos adaptamos a uma vida que ficou mais vazia.
Um beijinho grande no teu coração

Time Traveller disse...

Espero que estejas bem, Amorinha.
Beijo!

soniaq disse...

não volta mas fica para sempre no coração e é com (estas) palavras, com (estas) lágrimas e até com sorrisos que vais fazer com que viva para sempre.
Beijinho e abraço.xx