sexta-feira, 15 de setembro de 2006

A Liberdade proporcionada pelo fim de semana que aí vem, fez-me ter vontade de colocar aqui as palavras eloquentes do nosso poeta.

Ai que prazer
Não cumprir um dever,
Ter um livro para ler
E não o fazer!
Ler é maçada,
Estudar é nada.
O sol doiraS
em literatura.

O rio corre, bem ou mal,
Sem edição original.
E a brisa, essa,
De tão naturalmente matinal,
Como tem tempo não tem pressa...

Livros são papéis pintados com tinta.
Estudar é uma coisa em que está indistinta
A distinção entre nada e coisa nenhuma.

Quanto é melhor, quando há bruma,
Esperar por D. Sebastião,
Quer venha ou não!

Grande é a poesia, a bondade e as danças...
Mas o melhor do mundo são as crianças,
Flores, música, o luar, e o sol, que peca
Só quando, em vez de criar, seca.

O mais do que istoÉ Jesus Cristo,
Que não sabia nada de finanças
Nem consta que tivesse biblioteca...

Fernando Pessoa

8 comentários:

Anna72 disse...

Mais uma vez estamos em perfeita sintonia :) Também já coloquei esse poema no meu blog.

Beijinhos

IC disse...

Ai o nosso Fernando!, tudo o que escreveu é tão real e intemporal, que sabe sempre bem reler, beijinho bom fim de semana e boas leituras (juro que não tenho comissão :O))

stardust disse...

Sublime!

Bom fds beijocas

cris disse...

Que excelente comparação.
Já agora : Bom fim de semana!
Beijocas

Tiquinha disse...

Lindo!! realmente parece mesmo FDS!!
beijocas

Angie disse...

"Mas o melhor do mundo são as crianças,
Flores, música, o luar, e o sol,(...)"

Todo o poema é lindo... mas estes versos tocam-me singularmente...

Musa disse...

Ador esse poema, principalmente, já se sabe, a de que o melhor do mundo são as crianças, mesmo aquelas que temos dentro de nós...
Beijinhos mto grandes,
Musa

ALEXIA disse...

Bem gande fim de semananana, que lindo poema